Prólogo da RB

[Em 1966 a seguinte resolução foi proposta para os Abades reunidos em Congresso: "Que os monges e monjas Beneditinos Anglicanos, Luteranos e Reformados sejam contados entre os verdadeiros irmãos e irmãs sob o Patriarca São Bento." 122 abades votaram a favor: um abade votou contra. in:Oblates Life with St. Benedict, 1992.]

sexta-feira, 21 de março de 2014

Memória de São Bento



Hoje, dia 21 de março celebramos a memória e o legado de São Bento de Núrsia, pai do monasticismo ocidental. São Bento faleceu em 21 de março de 547 AD, deixando, expresso em sua Regra, um dos maiores legados de espiritualidade. A essência desse espiritualidade se traduz no conhecido "Ora et Labora", Oração e Trabalho, significando que a contemplação e a vivência do sagrado se estendem do encontro com Deus à todas as ações e vivências humanas. É a espiritualidade e a contemplação transcendente que encarna-se no amor e no serviço diário em favor do próximo, de toda a humanidade e por fim de toda a criação. É o espírito do próprio evangelho de Jesus. Esse encontro com Deus que, a partir dele, nos inspira a transformar o mundo em Reino de Deus. A espiritualidade beneditina é uma vida de contemplação e reflexão, unida a uma vida de ação e transformação. É nessa dinâmica beneditina da oração e do trabalho, num ciclo perene e inseparável em que o primeiro é essencial ao segundo, e vice-versa, que nos deixamos moldar como barro nas mãos do olheiro, ou “como obras-primas (poemas)” nas mãos de Deus. Para que, assim, nosso testemunho de vida e todas as nossas atividades no mundo sejam como um espelho que reflete nossa profunda intimidade com Deus e, por consequência, nossa mudança interior. Como bem colocado na Carta de Princípios da Ordem Anglicana de São Bento: "...quem ora devidamente, se habilita a trabalhar em espírito de louvor e adoração a Deus, como fez o Divino Mestre quando se dignou trabalhar com mãos humanas, pensar com inteligência humana agir com vontade humana, amar com coração humano.

Oremos:
Amoroso e Eterno Deus, que ateou a flama de teu poderoso amor no coração de teu santo servo São Bento; concede a nós, teus filhos, a mesma fé e o mesmo poder de amor; a fim de que, assim como nos alegramos em seus triunfos e ensinamentos, aproveitemos em nossas ações os seus exemplos. Por Jesus Cristo, nosso redentor, que contigo vive e reina em plena unidade de comunhão com o Espírito Santo, um só Deus, pelos séculos dos séculos. Amém.

[Prior Ir. Anselmo, OSB]

Nenhum comentário:

Postar um comentário